Localidades

Porto da Cruz

  • 14 Fevereiro, 2013

A freguesia do Porto da Cruz deve o seu nome ao facto de os seus primeiros povoadores terem colocado uma cruz na pequena enseada que lhe serve de porto, conforme se pode ler no Elucidário Madeirense.
As terras do Porto da Cruz foram das primeiras a serem arroteadas na zona norte da ilha, em conjunto com as da vizinha freguesia do Faial.
Segundo o padre Fernando Augusto da Silva diz no seu Elucidário, “é de supor que alguns dos mais próximos descendentes do primeiro donatário Tristão Vaz tivessem terras de sesmaria nesta freguesia e aqui se entregassem a explorações agrícolas. Entre os antigos povoadores, contam-se António de Abreu, Fernão Nunes, Simão Teixeira, Baltasar da Mata, Francisco Velosa, João Dias, António Teixeira de Mendonça, António Leal, quasi todos de nobre ascendência.
0 alvará régio de 26 de Setembro de 1577 cometeu ao prelado diocesano D. Jerónimo Barreto a faculdade de erigir esta nova paróquia, e pelo mesmo diploma se estabelece ao paroco a côngrua de 20$000 réis anuais, tendo o alvará de 15 de Novembro de 1591 fixado esse vencimento de 19$000 réis em dinheiro e uma e meia pipa de vinho e um e meio moio de trigo.
É provável que anteriormente à criação da paróquia, como aconteceu em quasi todas as freguesias desta ilha, houvesse alguma capela com capelão privativo, que ali exercesse as funções eclesiásticas. É possível que isso se tivesse dado na própria capela de Nossa Senhora da Piedade, onde foi estabelecida a sede da freguesia, talvez na dependência canónica do pároco do Faial.



O Porto da Cruz pertenceu à capitania de Machico desde a sua criação, passando em 1835 a fazer parte do concelho de Santana. Em 1852, passou para a alçada do município de Machico, ao qual ainda pertence.

Ver galeria de imagens

Porto da Cruz

Leave a Reply

Your email address will not be published. Fields marked with * are required